SINTRACOOP-AL

ASSEMBLEIA APROVA ROL DE REIVINDICAÇÕES PARA TODO O BRASIL




Na manhã desta quarta-feira (28/04), o conselho de representantes da Fenatracoop se reuniu em assembleia geral para deliberar sobre campanha salarial 2021. A reunião foi realizada de forma on-line, devido a pandemia de COVID – 19, e contou com a presença de dirigentes sindicais de todo o Brasil filiados a Fenatracoop. “Como a maioria das datas-bases dos sindicatos começa no dia primeiro de junho, nós nos adiantamos com a extração do rol de reivindicações e já deixamos pronto para os estados que tem suas negociações mais pro final do ano. Essas assembleias são importantes porque conseguimos reunir informações e anseios dos trabalhadores de todo Brasil e assim conseguir montar uma pauta que atenda a todos de maneira justa”, explicou o presidente da Fenatracoop, Mauri Viana Pereira.

Os conselheiros discutiram e aprovaram por unanimidade o Rol de reivindicações que será levado ao sindicato patronal para dar início às negociações salarias de acordo com a data base de cada estado. Foi dada autorização para Fenatracoop negociar e firmar convenções e acordos coletivos nas regiões onde não há sindicato representante de base e para que a entidade contrate advogados para dar andamento jurídico, caso as negociações sejam infrutíferas. 

O Presidente do Sintracoop – AL, Raphael Miguel, também participou da reunião e explicou como é importante estar alinhado com a federação nacional. “Optando pelo rol unificado conseguimos trazer para os trabalhadores de Alagoas os mesmos benefícios que do restante do país, fazendo assim que os nossos trabalhadores estejam em um patamar de igualdade e alinhado com os instrumentos coletivos e salários praticados em todo o Brasil”, esclareceu Raphael.

Nos assuntos gerais ficou definido que, se caso a compra das vacinas for liberada pelas autoridades e as cooperativas não adquirirem as doses necessárias para imunizar os trabalhadores, os sindicatos estão autorizados a iniciar o movimento grevista até a imunização dos funcionários. “Nós sabemos que a maioria da categoria de trabalhadores em cooperativa são considerados trabalhadores essenciais, mas são essenciais apenas para trabalhar, para tomar a vacina não. Portanto, assim que aprovado pelas autoridades, nós pressionaremos as cooperativas para que comprem as vacinas e imunizem os colaboradores que não pararam de trabalhar nenhum dia nessa pandemia”, encerrou o presidente.




FOTOS:



Eventos

Nenhum evento próximo! Mais Eventos