SINTRACOOP-AL

PRESIDENTE DO SINTRACOOP – AL PARTICIPA DE CONGRESSO DA NCST





O evento contou com a participação de mais de mil dirigentes sindicais de todo o país.
 
O IV Congresso Nacional organizado pela Nova Central Sindical de Trabalhadores – NCST teve início na manhã de segunda-feira (26) e termina na tarde desta quarta-feira (28). Como tema: Desenvolvimento com Justiça Social; sem Nenhum Direito a Menos, o evento aconteceu Centro de Treinamento Educacional - CTE, da Confederação Nacional Trabalhadores na Indústria – CNTI, aconteceu em Luziânia (GO). O presidente do Sintracoop – AL, Raphael Miguel, juntamente com dirigentes sindicais da Fenatracoop, participou de palestras e debates sobre diversos temas do mundo sindical como: Mundo do Trabalho, Políticas Públicas, Sistema Político Nacional, Seguridade Social e Plano de Ação. “Avaliamos como de suma importância buscar novos conhecimentos e acompanhar as mudanças no mundo sindical a nível nacional, assim podemos trazer para Alagoas tudo que há de mais novo em questões de negociação salarial, benefícios e defesa dos direitos, por isso fizemos questão de participar agregando ainda mais conhecimento para nossa atividade aqui no estado”, afirmou Raphael.

Durante o congresso também foi eleita, por aclamação, a nova diretoria da entidade para a gestão 2017-2021. O presidente da Federação Nacional dos Trabalhadores Celetistas nas Cooperativas no Brasil – Fenatracoop, Mauri Viana, foi eleito vice-presidente da NCST. Em seu discurso de posse, Mauri prometeu continuar na luta em defesa dos trabalhadores e destacou a falta de seriedade nas esferas dos três poderes. “Estamos juntos na luta pela garantia dos direitos dos trabalhadores que o governo insiste em retirar. Falta seriedade e respeito com o povo tanto nos poderes executivo e legislativo, quanto no judiciário. As categorias precisam se unir para evitar que os seus direitos sejam retirados a força pelos que nos representam em Brasília”, defendeu Mauri.

Presidente reeleito da Nova Centra, José Calixto Ramos, durante a abertura do evento chamou atenção dos participantes para a tentativa de desmobilização dos trabalhadores. “O IV Congresso da Nova Central debate formas de lutas para barrar a aprovação das reformas trabalhista e previdenciária no Poder Legislativo. São propostas que visam pôr fim às legislações de proteção do trabalho, destruir a espinha dorsal dos direitos trabalhistas rumo ao sucateamento da CLT, enfraquecimento da democracia e da Constituição Federal. É necessário que neste grave momento que registra a trágica marca de mais de 14 milhões de desempregados no Brasil que rejeitemos essa atitude brutal e insensível e são as entidades sindicais as únicas instituições democráticas fora dos poderes Legislativo, Executivo e Judiciário, capazes de impedir as medidas retrógradas”, afirmou.

Raphael Miguel elogiou a condução dos debates e defendeu o alinhamento das ações nas esferas estaduais. “O que vimos aqui foi um esforço muito grande em defesa da classe trabalhadora que está prestes a perder direitos que são garantidos pela CLT. É importante que os estados andem juntos com seus representantes nacionais, pois só assim terão força para tentar barrar essas reformas que só prejudicam o trabalhador e favorecem os grandes empresários”.

FONTE: ASSESSORIA DE IMPRENSA DA FENATRACOOP
EDIÇÃO: ASSESSORIA DE IMPRENSA DO SINTRACOOP - AL
FOTOS: JULIANO LOBATO




FOTOS:



Eventos

Nenhum evento próximo! Mais Eventos